O que significa uma missão de vida?

    A missão é a linha que une todas as crenças e valores que o indivíduo desenvolveu por meio de suas experiências; ela dá o sentido para o qual se deve seguir, quais os desafios que precisam ser superados além de um vislumbre do sentimento que se terá ao realizá-la.

Quanto a minha missão, posso declará-la na seguinte sentença: 

EU QUERO AJUDAR OUTRA PESSOA A ALCANÇAR SUA PRÓPRIA NORUEGA. 

Primeiramente, quero explicar o que significa essa declaração para mim. Quando ainda estava na faculdade, eu não tinha muitos recursos financeiros, mas me sobravam força de vontade e inteligência para atingir meu sonho: formar-me em Psicologia. Para tanto, eu abdiquei várias vezes de coisas materiais, festas, etc em favor de livros e de cursos. 

Um dia, em uma sexta-feira, estava vendo no Globo Repórter uma matéria sobre a Noruega. Eu estava muito cansada, com muito sono, mas a reportagem me cativou tanto que me mantive acordada. Ao final, desejei do fundo do meu coração: Um dia eu quero conhecer a Noruega! Ao longo dos anos, sempre que me lembrava da Noruega, sentia o mesmo sentimento e fazia o mesmo pedido: um dia eu quero conhecer a Noruega. 

Para mim, conhecer a Noruega representava alcançar meus objetivos de vida: ter recursos para viver dignamente, criar relacionamentos genuínos com pessoas, trabalhar em algo que fizesse sentido, dar minha contribuição positiva ao mundo.

Em maio de 2013, estava planejando as férias com meu marido e eu sugeri: quero ir à Noruega! Ok. Passagens compradas, hotel, carro, passeios reservados... Eu estava feliz, mas, naquele momento, eu não estava ansiosa com a expectativa de conhecer esse país. Visitamos os países escandinavos iniciando pela Finlândia, Suécia, Dinamarca e Noruega. Tudo maravilhoso, muito lindo, mas, por algum motivo, eu nem me lembrava de que tinha formalizado aquele desejo de conhecer a Noruega há mais de 10 anos atrás. 

Quando estávamos indo de Oslo para Bergen essa lembrança retornou para minha consciência. Estávamos de carro em uma estrada que passava por cima dos fiordes. Quando saímos de um túnel imenso e escuro, encontramos uma paisagem de tirar o fôlego: um imenso lago congelado! Naquele momento, eu fiquei alguns segundos sem respirar de tão surpresa com a beleza daquela paisagem. E foi com essa sensação agradável de contemplação que me lembrei de que EU ESTAVA NA NORUEGA! EU TINHA CONSEGUIDO REALIZAR MEU SONHO DE HÁ MAIS DE 10 ANOS ATRÁS! 

Uma sucessão de cenas passou pela minha cabeça: eu deitada assistindo àquela reportagem, todas as dificuldades e as superações que tive para conseguir me formar em Psicologia, os empregos mal remunerados, a surpresa da aprovação nos concursos... Eu comecei a chorar e a agradecer a Deus porque Ele me abençoou de todas as maneiras. Eu tinha conseguido realizar meu sonho! 

Por isso, pensando na determinação que tenho, em minha capacidade de me comunicar e motivar as pessoas ao meu redor, na capacidade de mudar/ressignificar os acontecimentos para deles extrair o que há de melhor e, finalmente, na habilidade que tenho para ensinar as pessoas algo novo, eu descubro que minha missão de vida é ajudar as pessoas a tingirem a própria Noruega, que pode ser um emprego, um bom relacionamento com o cônjuge, uma boa casa para morar, um curso de nível superior... O que faça sentido para o outro. Alcançar objetivos, isso eu sei fazer; ensinar as pessoas, isso eu também sei fazer; eu quero unir essas duas competências e ajudar as pessoas a realizarem o próprio potencial.

 

ESSA É MINHA MISSÃO DE VIDA. QUAL A SUA?

 

 

Danielle Monteiro é coach formada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) e em Coaching de Equipes pela Lambent Coaching filiada ao Internacional Coaching Community (ICC). Graduada em Psicologia (UFRJ), Mestre em Psicologia Social (UERJ) e Especialista em Gestão de Recursos Humanos (UCAM).

Trabalha na Escola Nacional de Ciências Estatísticas (ENCE) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), junto à Coordenação de Capacitação e Aperfeiçoamento dos servidores.

Atua no desenvolvimento das lideranças do Ministério de Louvor e Adoração da Primeira Igreja Batista de Copacabana (PIBCopa), no Rio de Janeiro.